Semente da Maré ( Canção do refugiado) – Guilherme Arantes ao vivo

Compartilhe !!!

Guilherme Arantes apresenta pela primeira vez em público, sua nova música ” Semente da maré “, parte integrante de seu novo álbum FLORES & CORES.
  

Sou semente da maré
Que na areia cai em pé
…Pra correnteza não levar
A imaginação é fértil.

Vago pelos mapas
Sigo pelas setas
Onde clico a fantasiar
Vou abrindo telas
Vou girando câmeras
Me vejo em qualquer morada…
Não conheço mais qual país
Corresponde a qual lembrança
Onde fui parar, o que eu fiz …
Duelo perdido, desde a tenra infância…
…e o refugiado olha ao redor…
Sem ver semelhança.

Sou semente da maré
Que na areia cai em pé
…Pra correnteza não levar
A imaginação é fértil.

Do que sempre usei
Como identidade toda tinta se esvaneceu
O que acostumei
A chamar de meu
Já faz tempo, é só uma saudade
Minha terra é um grito sem voz
O meu passaporte mente
Na realidade feroz
Me faz procurar desesperado abrigo
O costume alheio é estranho
O que vou levar comigo
É coragem de ir em frente, e só.

Sou semente da maré
Que na areia cai em pé
…Pra correnteza não levar
A imaginação é fértil…

Gostou do vídeo? Deixe seu comentário...

Já Viu Isso?

Compartilhe !!!

Deixe uma resposta